top of page

Yewá Dahomey


Foi num culto tradicional Yorubá que recebi essa belezura em meu Orí, YEWÁ. Me disseram depois que ela só vem em mulheres virgens e é um Orixá raro. Como buscadora (caçadora) nata que sou, fui atrás e descobri que VIRGINDADE tem a ver com pureza de coração e que na verdade esse Orixá guarda tudo que é intocado, ou seja, que mantém seu axé preservado e puro, assim como as nascentes - fontes de água cristalina, as matas fechadas, as crianças, os animais.


E por que é considerado um Orixá raro no Brasil?


Com o “fim” da escravidão no Brasil, muitos africanos e seus descendentes voltaram para sua terra e ao cruzarem o oceano levaram seu conhecimento junto e por ser um culto complexo, cheio de detalhes, poucos deram continuidade.


Mas as pesquisas vão além, Yewá não é somente cultuada pelo povo yorubano, dizem muitas lendas que ela nem orixá era. Por isso, resolvi ir um pouco mais a fundo nessa história, dentro das minhas possibilidades, é claro.

Descobri que Yewá não é somente um orixá como também é cultuada como um voodun, cultura religiosa do reino de Dahomey, e no reino de Uidá, África Ocidental, região onde se tem um rio “perigoso” que leva seu nome.


No Brasil, Euá chegou como voodun pelos africanos do Reino de Daomé / Dahomey, no Maranhão, pela Rainha Nã Agontimé que aqui passou a se chamar Maria Jesuína (pois foi vendida pelo seu enteado que subiu ao trono mesmo sem a vontade do pai), e outras pessoas que desembarcaram na Bahia na região do recôncavo baiano, onde se firmou o Candomblé da nação Jeje.


A rainha Nã Agontimé fundou no estado do Maranhão A CASA DE MINA seguindo sua tradição matriarcal, ou seja, só é governada por mulheres e somente mulheres podem serem possuídas pelos vooduns, aos homens somente a condução da música pelo tambores.


Essa grande mulher que resistiu a escravidão é uma heroína africana/brasilei! Recomendo muito que busquem por seu nome na internet e conheçam sua história.


Voltando a falar de Ewá…


Yewá é muitas vezes confundida com a energia de Oxum, Iansã, Nanã, pois tem desenvolvido todos os atributos dessas yabás, por isso confunde até mesmo os babalawos mais experientes, acreditem é real, eu passei por isso …


Todo esse campo que se abriu para mim foi graças a uma filha dessa mãe, a mãe Karine de Ewá, ela me iniciou nesses mistérios e eu saí à caça! Sou muito grata a essa mulher fantástica e fiquem atentos que em março ela estará a frente do DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO na @casasementecristal

Se te interessa adentrar neste campo, limpando seus canais e reconectando com sua ancestralidade, então já registra seu interesse enviando um direct com seu telefone.


Para finalizar

Você já assistiu o filme MULHER REI ?

Se sim, conseguirá compreender a natureza desta Energia - Orixá/Voodum e se ainda não assistiu, eu super recomendo, assista e se apaixone pela África, berço da humanidade.



Escrito por @gian.soorya

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo